Revhead Theater – Autobiografia de um Jeep

“A maior contribuição da América à guerra moderna”, foi assim que o general George C. Marshall descreveu o Willys MB, mais conhecido pelo apelido Jeep. O Jeep nasceu da necessidade do exército norte americano de ter um veículo ágil e versátil de patrulha para locomover no campo de batalha, as motocicletas com sidecar que eram usadas anteriormente não obtiveram muito sucesso por transportar apenas dois soldados. O exército exigia que esse veículo de patrulha tivesse tração 4×4 com reduzida, transportasse quatro soldados, tivesse menos de 1 metro de altura com o pára-brisa abaixado, atingisse 90 km/h e carregasse uma metralhadora .30. A Bantam, a Ford e a Willys-Overland apresentaram os seus protótipos para as forças armadas e o escolhido foi o Willys, que tinha o motor mais potente, um 4 cilindros em linha flathead de 2,2 litros chamado de “Go-Devil”, que rendia 60 cv a 4.000 rpm e 14,5 kgf·m a 2.000 rpm. Continuar lendo

Anúncios

A construção de um império

Ornamento de capô

A Toyota Motor Corporation é atualmente o maior fabricante de automóveis do mundo, ela faz parte do Toyota Group, dono de outros fabricantes automotivos (Daihatsu e Hino), de fornecedores de componentes (Denso, Aisin, JTEKT, dentre outros) além de possuir uma siderúrgica (Aichi Steel), uma transportadora marítima (Toyofuji Shipping Co.), uma imobiliária, um banco, uma divisão que faz casas, um laboratório de pesquisas, um banco, uma divisão de competição (TRD), uma divisão que faz carros de luxo (Lexus) e uma divisão que faz carros voltados para o público jovem (Scion). A linha de veículos fabricados pela Toyota vai de carros compactos para mercados emergentes como o Etios até o luxuoso Century, que usa motor V12 e é feito a mão, passando por confiáveis caminhonetes, vans, ônibus, utilitários esportivos e até empilhadeiras. Continuar lendo

Revhead Theater – Faszination on Nurburgring

Pode parecer um Porsche 911, mas não é, o carro do vídeo acima é um Ruf CTR. A Ruf foi fundada em 1939 por Alois Ruf e começou como uma pequena oficina em Pfaffenhausen, Alemanha. Nos anos 60 Alois começa a trabalhar com Porsches após ver um 356 girando fora de controle numa rodovia, em 1974 Alois Ruf morre e o comando da empresa é passado para o seu filho, Alois Ruf Jr. No ano seguinte a Ruf lança o seu primeiro Porsche 911 melhorado e em 1977 a pequena oficina de Pfaffenhausen desenvolve uma transmissão de 5 marchas para o 911 Turbo, coisa que a Porsche só começou a usar em 1989. A Ruf foi certificada pelo governo alemão como um fabricante de automóveis em 1981, a Porsche enviava para Pfaffenhausen carrocerias novas sem numeração de chassi e a Ruf terminava os carros, além de reforçar o monobloco enviado pela Porsche. Continuar lendo