A construção de um império

Ornamento de capô

A Toyota Motor Corporation é atualmente o maior fabricante de automóveis do mundo, ela faz parte do Toyota Group, dono de outros fabricantes automotivos (Daihatsu e Hino), de fornecedores de componentes (Denso, Aisin, JTEKT, dentre outros) além de possuir uma siderúrgica (Aichi Steel), uma transportadora marítima (Toyofuji Shipping Co.), uma imobiliária, um banco, uma divisão que faz casas, um laboratório de pesquisas, um banco, uma divisão de competição (TRD), uma divisão que faz carros de luxo (Lexus) e uma divisão que faz carros voltados para o público jovem (Scion). A linha de veículos fabricados pela Toyota vai de carros compactos para mercados emergentes como o Etios até o luxuoso Century, que usa motor V12 e é feito a mão, passando por confiáveis caminhonetes, vans, ônibus, utilitários esportivos e até empilhadeiras.

Imagem

Essa é apenas a linha de carros híbridos da Toyota

Esse império que vendeu 9.909.440 carros em 2012 foi fundado em 28 de agosto de 1937 por Kiichiro Toyoda, um empreendedor japonês filho do fundador da Toyoda Loom Works, uma empresa que fabricava teares automáticos. Em 1930 Kiichiro começou a desenvolver um motor de combustão interna, ele começou estudando os motores mais populares da época e escolheu o V8 Flathead da Ford como referência, mas como fundir um bloco com 2 bancadas de cilindros era mais caro ele acabou optando por usar o 6 cilindros em linha “Stovebolt” da Chevrolet como ponto de partida. O motor Tipo A ficou pronto em 1934 e era uma cópia perfeita do Stovebolt, com válvulas no cabeçote, comando no bloco, refrigeração a água e 3 mancais, parafusos, peças internas e componentes periféricos erma intercambiáveis entre o Tipo A e o Stovebolt a única grande diferença entre os motores era o coletor de admissão, que garantia 2 cv extra para o Toyoda (62 cv, contra 60 cv do Chevy).

Motor Tipo A

Motor Tipo A exposto no museu da Toyota em Nagoya, Japão

Em 1934 Kiichiro Toyoda criou o departamento de automóveis da Toyoda Loom Works e começou o desenvolvimento de um caminhão que seria equipado com o motor Tipo A, o chassi era inspirado nos caminhões da Ford, a capacidade de carga era de 1,5 toneladas e a cabine tinha estilo próprio, com linhas aerodinâmicas bastante modernas para a época. Esse caminhão recebeu o nome G1 e foi lançado em Novembro de 1935 e provou ser uma boa opção para o transporte de cargas no Japão devido ao preço menor do que o do Ford BB e à confiabilidade do motor, sem falar da facilidade de manutenção por ser idêntico ao Stovebolt da Chevrolet. 379 unidades desse caminhão foram fabricadas.

Toyoda G1

Além do caminhão G1, o departamento de veículos da Toyoda Loom Works estava trabalhando em um carro, o AA, mas o desenvolvimento dele foi atrasado pois no Japão dos anos 30 um veículo de carga traria mais lucro em curto prazo. O AA copiava os pontos fortes dos principais carros norte americanos, o chassi e a parte elétrica eram copiados da Ford, o motor era copiado da Chevrolet (o Tipo A com algumas melhorias e 65 cv) e a carroceria era uma cópia do Chrysler Airflow, porém com grade diferente e pára-brisa em uma peça única. O AA foi lançado em 1936 junto de uma versão conversível, o AB Phaeton, mecanicamente eram carros bastante simples, a suspensão usava eixo rígido com feixe de molas nos dois eixos, freios eram a tambor e o cambio era manual de 3 marchas.

Toyota AA

Toyota AA

Toyota AB Phaeton

Toyota AB Phaeton

Os modelos AA e AB foram fabricados sem mudanças entre 1936 e 1942, o sedan teve 1.404 unidades fabricadas e o conversível 353. Eles foram substituídos pelo AC em 1943, que era uma evolução do AA, o motor recebeu melhorias, passando a produzir 75 cv e a se chamar Tipo B, o estilo também foi revisado, recebendo nova grade e pára-brisa dividido. Apenas 65 unidades foram fabricadas antes da fabricação de carros ser proibida no Japão devido a 2ª Guerra Mundial, após o termino da guerra mais 50 unidades foram fabricadas, fazendo do AC o primeiro carro japonês pós-guerra.

Toyota AC

Toyota AC

Em 1937, um ano depois do lançamento do AA, Kiichiro Toyoda fundou a Toyota Motor Corporation, separando o departamento de veículos da fábrica de teares automático e começando com uma empresa que se tornaria o maior fabricante de automóveis do mundo.

Vídeo de Jay Leno dirigindo uma réplica do AA feita pela Toyota nos anos 80:

Anúncios

2 comentários sobre “A construção de um império

  1. Pingback: O erro dos chineses | Revhead

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s