Carros do cinema e TV : Jurassic Park

PC222864

Jurassic World está quebrando recordes de bilheteria e faz parte da franquia cinematográfica favorita desse escriba, esses são motivos suficientes para ele estrelar essa nova sessão do Revhead.

Antes de virar um sucesso de bilheterias no cinema Jurassic Park começou como um romance escrito por Michael Crichton e publicado em 1990. Antes da publicação Crichton apresentou a Steven Spielberg, com quem trabalhava na série ER – Plantão Médico. No romance os veículos do passeio pelo parque eram “Land Cruiser elétricos leves (…) construídos especialmente  para nós pela Toyota em Osaka”, que também eram autônomos, guiados por um cabo na estrada. Dentro desses Toyotas tinham duas telas com um CD-ROM interativo operado por um computador.

A InGen tinha uma política antipoluição, por isso os veículos eram elétricos, mas na frota de serviço do parque haviam dois jipes a gasolina capazes de atravessar a ilha rapidamente e com segurança. No livro não é citado o modelo, apenas que possuem uma listra vermelha para evitar ataques de triceratops, mas o mais provável é que sejam Jeep Wraglers.

Na adaptação para o cinema de 1993 os Toyotas foram substituídos por Fords Explorer fornecidos pelo fabricante, também elétricos, autônomos e equipados com CD-ROM interativo, além disso eles tinham teto panorâmico de acrílico. O Explorer foi um grande sucesso nos anos 90 e um dos principais responsáveis pela popularização dos utilitários esportivos como carro familiar. Os carros usados no filme foram feitos por George Barris, o criador do Batmóvel. Para parecerem ser autônomos no filme, Barris moveu os pedais e a direção para o porta-malas, onde um dublê dirigia tendo apenas uma tela que mostrava imagens feitas por uma câmera na dianteira do veículo.

 A frota de jipes a gasolina no filme é maior e composta de Wranglers Sahara completos, todos com pintura bege e listras vermelhas, rodas vermelhas, cambio manual, guincho, faróis auxiliares e o indestrutível motor 6 cilindros em linha de 4 litros da Jeep. Atualmente existe uma grande comunidade de fãs do filme que tem réplicas do Wrangler de Jurassic Park, já que o carro foi bastante popular e necessita de poucas modificações para ficar igual o visto na telona.

Em 1995 Michael Crichton publicou o segundo livro da série: O Mundo Perdido. Nessa continuação a expedição que vai para o Sítio B do parque utiliza um Ford Explorer elétrico com painéis fotovoltaicos no capô e no teto. Junto do Ford tinham um motorhome articulado elétrico feito de um material muito leve e resistente e uma motocicleta elétrica, ambos projetados pelo engenheiro Dr. Jack Thorne.

Dois ano depois foi lançado nos cinemas O Mundo Perdido. A expedição de naturalistas lideradas por Ian Malcon dispunha de dois Mercedes-Benz ML 320 e um motorhome Fleetwood articulado. Os Mercedes eram modelos pré-série com cambio manual e seriam lançados em 97 junto do filme, o ML foi o primeiro utilitário civilizado do fabricante. Após as filmagens Jeff Goldblum ganhou um ML que usa até hoje. Um terceiro ML foi feito para o filme, mas não foi usado.

A expedição de caça da InGen usa Hummers, Jeep Wranglers, Unimogs e uma Cagiva Canyon adaptados para a caça de dinossauros. No final do filme ambientado em San Diego Ian Malcon usa um Pontiac Custom S 1969 conversível para resgatar o filhote de T-Rex.

O terceiro filme da série não tem cenas com carros como nos anteriores, mas é possível perceber algumas referencias interessantes. O carro que o Dr. Alan Grant dirige é um Oldsmobile Intrigue, um carro cujo fabricante seria extinto pouco tempo após o lançamento do filme (pun intended). A caminhonete usada por Grant no sítio de escavações é uma F250 1987 cabine dupla igual a usada pelo Dr. Jack Horner, paleontólogo que serviu de consultor em todos os filmes da série. E numa cena é possível ver um Ford Explorer abandonado igual ao usado no primeiro filme.

 Depois de 13 anos de espera Jurassic World finalmente é lançado e com forte patrocínio da Mercedes-Benz. A frota de serviço usa Mercedes G550, uma boa escolha já que o G-Wagen é indestrutível como um dinossauro. A variação mais extrema do Gelandewagen, o G63 AMG 6×6 e uma Sprinter modificada, são usadas pela Asset Containment Unit e as ambulâncias são Unimogs U 4000. O treinador de velociraptor Owen Grady tem uma Triumph Scrambler, a off-roader vintage inglesa com mecânica da Bonneville. Claire Dearing, a diretora do parque, usa o recém lançado (e feio) GLE Coupé para se locomover pela ilha. O patrocínio da Mercedes caiu bem no filme, os carros não parecem forçados e combinam bem com as suas funções.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s