O erro dos chineses

 

0df7a1e8084c848ee592d62caa4999bd

A indústria automotiva era dominada por fabricantes de países europeus e norte americanos. Essa hegemonia começou a ser abalada nos anos 60 com a ascensão dos fabricantes japoneses, que vendiam carros baratos, econômicos e confiáveis. A crise do petróleo nos anos 70 ajudou muito os japoneses nos EUA, país onde um Ford Maverick com motor 6 cilindros de 3,3 litros era considerado como carro econômico . Continuar lendo

Anúncios

O dia em que a Toyota criou um carro esportivo e não sabia o que fazer com ele

page1

Por que um grande fabricante faz um superesportivo? Lucro é o último motivo, geralmente fazem para comemorar uma data importante, mostrar tudo que a engenharia deles é capaz ou apenas para revigorar a imagem, trazendo mais pessoas para o showroom. Fazer um superesportivo serve também para provar a qualidade de um fabricante novo em ascensão. Continuar lendo

Top 10 – Engine swaps de prateleira

swap3

Great news! O Sandero R.S. foi lançado e é um retorno dos hot hatches nacionais moderamente acessíveis! O Sandero R.S. é um Renault Sport legítimo, com a benção da matriz francesa. A genialidade dele foi no uso d peças da prateleira da marca, o motor F4R de dois litros e o cambio de 6 marchas são os mesmos do Duster e do Megane e o volante veio do Clio R.S. europeu. Mas o assunto hoje não é o Sandero. São outros carros nacionais que poderiam usar peças da prateleira para ficarem bem mais interessantes. Continuar lendo